Bazinga!!!

024zumbi

(imagem:http://fantasticocenario.com.br)

 

Aos que pensaram que o blog ou mesmo o próprio autor estivesse morto, tenho apenas uma palavra, como bem diria o Sheldon Cooper de ‘The Big Bang  Theory’ : Bazinga!!! Não sou nenhum zumbi!

Na, na, ni, na, não! Acontece que este período de inoperância por quase dois anos deveu-se a uma série de compromissos e viagens, seja a serviço, seja por lazer. Agora parece que devo sossegar o facho durante um bom tempo e poderei dar atenção a este espaço.

Estamos pois conversados. Aproveito para agradecer a você caro amigo, amiga que ainda assim dedicou um tempinho para dar uma passada por aqui.

Peço também que observem e comentem o novo visual do nosso blog. 

Daqui vejo o mundo… e você também!

001Urbino Urbino: A terra dos meus ancestrais (http://aroha.die-tuba.de/engl/Anfange.html)

Bene, bene, sem blá-blá-blá, está na rede este blog, o Daqui vejo o mundo!

Pretendo aqui trocar impressões a respeito de tudo o que considerar ou você considerar interessante, relevante, atraente, pitoresco, polêmico e até mesmo o que for revoltante. Portanto, um blog eclético, sem frescuras. Colocarei a minha opinião e você concordando ou não com ela, tem todo o direito para expor o seu ponto de vista.

Pode usar a caixa de comentários, ou mandar email para daquivejoomundo@gmail.com. Prometo que sempre estarei de espírito aberto e com disposição para rever aquilo em que estiver equivocado.

Para terminar esta breve apresentação, penso que algum de vocês poderá ter ficado curioso e se perguntar, ou mesmo me perguntar qual a relação que há entre a imagem que ilustra o post e texto. Bem, a resposta para essa questão é uma pequena lembrança familiar.

Dizia o meu pai, que o avô dele, quando ainda bem garoto gostava de subir os campanários, e mesmo o castelo do Duque Da Montefeltro (por sinal, nosso parente pra lá de distante), na aprazível cidade de Urbino, Itália e destes locais ficava contemplando a bela paisagem que se descortinava. Nisso, se deixava ficar por um bom tempo. Quando de volta para a casa de seus pais (meus trisavós) estes perguntavam o que estivera fazendo por tanto tempo, ao que lhes respondia: – Estava vendo o mundo!

Eu, longe de Urbino, mas com este mesmo espírito de embevecimento, curiosidade, busca de horizontes que animava o meu trisavô, procurarei tocar este blog e espero, com a ajuda de todos vocês. A propósito, como podem observar, a paisagem que encantava  meu trisavô é mesmo belíssima.